Polícia | 05/04/2018
Assassinato da esposa de secretário de Parauapebas ainda não tem pistas
Cidicléia Carvalho Vieira França foi morta quando saía da igreja, após uma vigília
A Polícia Civil de Parauapebas, no sudeste paraense, já começou a ouvir depoimentos de testemunhas para o inquérito que apura a morte da empresária Cidicléia Carvalho Vieira França, esposa do Secretário de Desenvolvimento do município, Isaías Queiroz de França. Mas até o momento a polícia ainda considera o caso obscuro.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Polícia Civil, que entrou em contato com a delegada Yanna Azevedo, responsável pela investigação, a autoridade policial já começou a escutar os depoimentos de algumas testemunhas do crime, mas sem precisar a quantidade de pessoas exatas.
A delegada disse que o crime continua sem autoria e sem motivação definidas, mas as investigações ainda estão no início e a polícia aguarda esclarecer o quanto antes. O crime contra a empresária abalou moradores de Parauapebas.

A vítima tinha passado a noite em vigília na igreja Assembleia de Deus, no bairro Altamira, em Parauapebas. De acordo com as primeiras informações, era meia-noite, quando a empresária deixou a igreja evangélica e quando ela se direcionou ao seu veículo, uma Hilux branca, um homem se aproximou e atirou na cabeça dela.

Testemunhas contam que o assassino aguardou a saída da vítima da igreja sentado em uma motocicleta que ficou estacionada próximo ao veículo de Cidicléia, que chegou a ser socorrida por conhecidos da igreja e levada ao Hospital Geral de Parauapebas, mas não resistiu e morreu. A vítima deixou dois filhos e foi enterrada no último sábado (31) na cidade onde morava.
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs