Atualidade | 07/12/2017
REDENÇÃO: Acordo entre Sindcomércio e Sintracomrre garante funcionamento do comércio na véspera do Natal
Acordo foi acertado entre Vanderley (Sintracomrre) e Gerlado Amaro (Sindcomércio)
Um acordo coletivo firmado entre o Sindicato Patronal do Comércio de Redenção (SINDCOMERCIO), que tem o empresário Geraldo Amaro, como presidente, e o Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Redenção e Região (SINTRACOMRRE), presidido por Jonilson Vanderley, irá garantir o funcionamento dos estabelecimentos comerciais de Redenção, no domingo (24), véspera de Natal.
A decisão foi tomada após várias reuniões entre as diretorias dos dois sindicatos, que chegaram à conclusão que seria prejudicial aos comerciantes e população, o não funcionamento do comércio local no dia que antecede o Natal.
Conforme o acordo, o comércio vai funcionar normalmente até às 18 horas, com exceção dos supermercados, que devem estender um pouco mais o horário de atendimento aos clientes. Como já é de praxe, a maioria da população deixa para fazer as compras na última hora e, no período natalino, não é diferente. “Todos os anos, as lojas e supermercados lotam na véspera do Natal, como este ano o dia 24 é no domingo, dia em que o comércio estaria fechado, os dois sindicatos resolveram firmar o acordo e garantir o atendimento aos clientes”, explicou Geraldo.
De acordo com Vanderley, o acordo firmado entre os sindicatos foi bom para empresários, trabalhadores e população que poderá fazer suas compras de forma tranquila e se preparar para a ceia e a trocas de presente na noite da maior festa dos cristãos.
(Dinho Santos)
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs