Atualidade | 04/05/2017
Vacinação contra a febre aftosa tem meta de imunizar 20 milhões de cabeças de gado
A vacinação do rebanho bovino e bubalino será realizada até 31 de maio, em todo o território paraense
Começou na última segunda-feira (1º), a Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa. Esta é a primeira etapa estadual de 2017 contra a doença realizada pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). A vacinação do rebanho bovino e bubalino será realizada até 31 de maio, em todo o território paraense, com exceção do Arquipélago do Marajó e municípios de Faro e Terra Santa.
A expectativa é imunizar mais de 20 milhões de cabeças de gado em aproximadamente 108 mil propriedades rurais. A Adepará é a responsável pela campanha, que tem importância estratégica para a balança comercial do Estado. Servidores do órgão lotados por todo o Pará estarão envolvidos e acompanharão o trabalho para garantir que todo o processo de vacinação atenda às metas da Agência, que é alcançar o mais alto índice vacinal.
O produtor rural é o responsável pela vacinação, que deve ser feita até 31 de maio, e tem até o dia 15 de junho para notificar a imunização nos escritórios da Adepará. “O produtor ganha a valorização do gado, já que o mercado é signatário da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que exige gado livre de febre aftosa. A Adepará, através das políticas públicas, promove a saúde e o bem-estar animal, fiscalizando a vacinação e a qualidade da vacina, certificando a pecuária paraense”, explica o gerente do Programa de Erradicação da Febre Aftosa da Adepará, o médico veterinário George Santos.
Segundo George Santos, como a etapa abrange 127 municípios, é fundamental o trabalho dos técnicos da Agência. “Como o Estado do Pará é de dimensões comparadas a de muitos países, torna-se importante o alcance da vigilância da vacinação. Com a vacinação podemos almejar um melhor status sanitário ao rebanho do Pará”, diz.
REBANHO: Os três municípios paraenses com maior rebanho do Pará, são São Félix do Xingu – 2,2 milhões de cabeças de gado/5.276 propriedades; Marabá – 1,1 milhão de cabeças de gado/4.623 propriedades e Novo Repartimento – 959 mil cabeças de gado/5.673 propriedades.
(Camila Moreira)
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs