Atualidade | 29/03/2017
Bolívia quer liberar aborto para mulheres pobres.
O governo boliviano e a igreja estão em desacordo...
O governo boliviano e a igreja estão em desacordo, devido a um projeto de lei que pretende liberar o aborto para mulheres pobres ou com ao menos três filhos. A matéria que foi sugerida pelo MAS, partido do presidente Evo Morales, não torna mais crime suspender a gravidez por nove razões. Destas, três já eram previstas pela legislação local (risco para saúde da gestante, estupro ou incesto).
O projeto autoriza as mulheres realizarem aborto nas oito primeiras semanas de gestação em casos de pobreza extrema ou de falta de recursos para manutenção da família. Se a mulher já tem pelo menos três filhos ou seja estudante, em todos esses casos, seria liberado apenas um aborto.
O secretário-geral da Conferência Episcopal da Bolívia, monsenhor Aurelio Pesoa, afirmou que o projeto “distorce o sistema penal, introduzindo a pobreza como motivo para impunidade por crimes como o infanticídio”. Não concordou com a afirmativa que “ser pobre seja justificativa para violar qualquer lei”.
https://noticias.gospelprime
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs