Acontecimento | 08/07/2019
CARLOS CABRAL: Negada prisão de pistoleiro e acusado já está solto
Delegado Antônio Mororó
Elizeu dos Santos Pereira, preso na última sexta-feira (5) acusado de ser o pistoleiro que executou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Rio Maria (STTR), sindicalista Carlos Cabral Pereira, foi colocado em liberdade ainda no domingo último. O crime ocorreu no dia 11 de junho.

Em entrevista exclusiva ao jornal A Notícia no início da noite desta segunda-feira (8), o diretor da Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (Deca) de Redenção, delegado Antônio Mororó, que é o responsável pelo inquérito que investiga a morte do sindicalista, explicou que solicitou à justiça a prisão temporária de Elizeu Pereira, baseado em ligações telefônicas interceptadas pela polícia. Segundo Mororó, antes e após a morte de Cabral, Elizeu telefonou para a viúva e para outra pessoa que também esta sendo investigada pelo homicídio; esses telefonemas levantaram a suspeita da polícia sobre a participação dele no crime.

No entanto, após interrogar Elizeu Pereira, o delegado Mororó descartou a possibilidade de sua participação na morte do sindicalista e pediu a revogação da prisão. Ainda segundo o delegado, o rapaz apresentou vários álibis e justificou as razões dos telefonemas. O delegado disse ainda que ficou descartado o seu envolvimento no crime.

EQUÍVOCO: Segundo o delegado Mororó, ele não concedeu entrevista afirmando que Elizeu era o pistoleiro que matou Cabral. No entanto vários portais de noticias, inclusive o G1 estão divulgando reportagens afirmando que a polícia prendeu o homem que atirou em Cabral. A origem da informação é a página oficial de noticias do Governo do Estado, que equivocadamente publicou a informação que veio a ser desmentida após a entrevista concedida ao Jornal A Notícia.
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs