Polícia | 07/06/2019
OURILÂNDIA DO NORTE: Delegado diz que soldado assassinado não estava fazendo bico
Pablo Laranjeira continua foragido. Ele foi o autor dos disparos que mataram o policial
Em Ourilândia do Norte, na última segunda-feira (3), o delegado de Polícia Civil Luiz Almeida concedeu coletiva sobre o caso do soldado Rutembergue. A autoridade esclareceu que o PM não estava fazendo bico de escolta a funcionário de casa lotérica quando foi assassinado. O crime teve grande repercussão na região.
Luiz Almeida assegurou que, segundo declarações do comando da Polícia Militar local e da viúva de Rutembergue, ele estava na agência da Caixa fazendo uma operação pessoal. Quando percebeu que estava ocorrendo um assalto na rua, tentou evitar o roubo, mas acabou baleado pelas costas.
O delegado também informou que o primeiro assaltante preso, que se identificou como Ocidenai Leite Sena, deu o nome errado. Ele tentou enganar a polícia e se chama João Leite dos Santos e tem contra si Mandado de Prisão Preventiva. O preso é acusado de assalto a banco em São Félix do Xingu.
EMPENHO: “Agora, todo o nosso empenho e da Polícia Militar também é para prender o terceiro assaltante, Pablo Pereira Laranjeira, mas isso é questão de tempo, em breve ele estará preso”, previu o delegado. Ele lembrou que o segundo assaltante foi localizado ainda na sexta-feira e se chamava Lucas Daniel da Silva. No entanto, reagiu a voz e prisão dada pela PM e morreu em confronto.
Na oportunidade, Luiz Almeida destacou o total apoio do delegado do Interior, José Humberto de Melo Júnior, do delegado-geral de Polícia Civil, Alberto Teixeira, da Superintendência Regional de Polícia Civil do Alto Xingu, do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Redenção e da Polícia Militar.
O superintendente regional do Alto Xingu, delegado José Carlos Rodrigues, endossou as declarações do colega Luiz Almeida. O delegado destacou fato de o secretário de Estado de Segurança Pública, Uálame Machado ter entrado em contato com ele. Ofereceu todo o apoio necessário e, ainda, transmitiu mensagem do governador Helder Barbalho. O governante estadual recomendou que houvesse todo o empenho na prisão dos culpados. Helder disse não querer de que a morte do soldado Rutembergue ficasse impune.
José Carlos também agradeceu o empenho dos policiais civis de Tucumã e Água Azul do Norte e da Polícia Militar.
Com informações do repórter Jucelino Show, de Tucumã
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs