Acontecimento | 11/03/2019
Justiça decide que Luciano Guedes vai concorrer à presidência da Faepa
Luciano Guedes é candidato da chapa Nova Faepa
Foi divulgada no último sábado (9), a decisão judicial que concede a tutela antecipada à Chapa 1 para concorrer às eleições para a diretoria da Federação da Agricultura do Pará (Faepa). A sentença é da juíza Érika Vasconcelos de Lima Dacier Lobato, titular da 4ª Vara do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8).

Os representantes da chapa de oposição Nova Faepa, que tem à frente o pecuarista Luciano Guedes entraram na Justiça contra a atual diretoria da entidade por cerceamento ao acesso aos documentos de registros das chapas. Segundo o assessor jurídico da oposição, Clidean Chaves, documentos de um dos membros da comissão eleitoral sumiram e a atual diretoria da Faepa indeferiu a inscrição da chapa. “Após travarmos a batalha na Justiça, conseguimos a tutela antecipada e concorreremos à eleição na próxima quarta-feira”, disse o advogado.

Segundo a decisão judicial, a direção da Faepa deve publicar, até hoje 11, no Diário Oficial do Estado (DOE) a inscrição da “Nova Faepa” no pleito para que seja divulgada até amanhã (12). Se isso não for feito, a entidade terá de pagar multa de R$ 350 mil por dia. As eleições ocorrerão na quarta-feira (13).

O atual presidente da Faepa é Carlos Xavier, que dirige a entidade há 30 anos. É a primeira vez que haverá eleição na entidade nessas três décadas de existência da federação. Xavier foi reeleito sucessivas vezes por aclamação, uma vez que não havia oposição à gestão dele, acusada hoje por Guedes de tentar se perpetuar no poder e praticar uma série de irregularidades investigadas pelo Ministério Público.




Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs