Política | 12/07/2018
PAU D´ARCO: Prefeito Fredson tem contas aprovadas pelo TCM e Ministério Público de Contas
A prestação de contas de Fredson foi aprovada por unanimidade
O prefeito Fredson Pereira teve as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e Ministério Público de Contas do Estado do Pará (MPCEP), desqualificou as denúncias feitas pelo ex-prefeito  Maurício Cavalcanti, durante o período eleitoral de 2016.

O julgamento das contas de Fredson ocorreu no último dia 5, em Belém, onde foram  analisadas as contas do Fundo Municipal de Saúde, referente ao exercício financeiro dos anos de 2009 e 2010, quando Fredson Pereira, exerceu a função de secretário municipal de saúde de Pau D’Arco.

Após uma análise rigorosa  das denúncias do prefeito derrotado, os conselheiros do TCM, de forma unanime, votaram pela aprovação das contas do atual prefeito de Pau D´Arco, qualificando-o como um gestor ficha limpa e desqualificando as denúncias de Maurício Cavalcanti, que foi derrotado nas urnas.  

O prefeito Fredson Pereira, que acompanhou o julgamento no saguão do TCM, comemorou a decisão dos conselheiros e do Ministério Público de Contas. “Mais uma vez prevaleceu a verdade, a transparência e a honestidade, mais uma vez a mentira foi derrotada e dessa vez é definitiva. Sempre fui um candidato ficha limpa e mais uma vez confirmamos o nosso discurso de campanha”, comemora Fredson.
Com a aprovação das contas, as denúncias do ex-prefeito Maurício Cavalcante tornaram-se inconsistentes e falsas.
Dinho Santos
Deixe Aqui Seu Comentario

Nome :

Email :

Captcha

Comentario :

Aviso Importante: Os comentários publicados não refletem a opinião deste site. Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos seus autores. Não serão publicados comentários totalmente em letras maiúsculas (caixa alta). O site reserva-se o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional também serão excluídos.

sites / blogs