| 16/03/2017
NOTICIANDO 612
AUDIÊNCIA
Aconteceu na tarde desta quarta-feira (15), uma audiência com o ministro dos Transportes Maurício Quintella Lessa, para discutir sobre a precariedade do asfalto e pontes nas rodovias BR-155, 158 e 163 que há anos estão abandonadas pelo poder público federal.

AUDIÊNCIA II
A audiência foi realizada em Brasília, e contou com a participação dos deputados federais Joaquim Passarinho (PSD), Júlia Marinho (PSC), senador Flexa Ribeiro (PSDB) e o secretário Estadual de Agricultura e Pesca do Estado do Pará, Giovanni Queiroz, Edeon Vaz Ferreira, diretor Executivo do Movimento Pro-Logística de Mato Grosso, Márcio Figarella, da Associação Comercial Empresarial do município de Santarém, Nilton Militao, presidente do Sindicato Rural de Santana do Araguaia, prefeito José do Quincas, de Santana do Araguaia, prefeito Mussum, de Santa Maria das Barreiras, o vice-prefeito de Redenção, Marcelo Borges e vereadores dos municípios de Redenção, Santana do Araguaia, Santa Maria das Barreiras e São Félix do Xingu.

AUDIÊNCIA III
Durante a reunião, foi exibido um filme com imagens da precariedade das rodovias e pontes assassinas existentes nas vias públicas. De acordo com as lideranças políticas que participaram do encontro, as BRs-158 e 155, se transformaram num corredor da soja por onde circulam mais de 1.200 caminhões que transportam a produção dos estados do Mato Grosso e Estado do Pará.

AUDIÊNCIA IV
De acordo com o deputado Joaquim Passarinho, as pontes assassinas, os buracos nas BRs e as péssimas condições de trafegabilidade, é um desrespeito do Governo Federal para com a população do Estado do Pará. Segundo ele, são dezenas de anos de abandono por parte do Governo Federal, para com a população paraense.

PRIORIDADE
Ao final da audiência, o ministro Quintella disse que as estradas do Pará são prioridade e as obras de reconstrução e pavimentação vão iniciar logo após o término do período chuvoso. Um trecho de 60 km da rodovia BR-163, que liga o município de Trairão a Novo Progresso será construído em parceria com o Exército Brasileiro. O ministro informou ainda que, com relação à rodovia BR-158, o processo de licitação já foi aprovado e as obras de reconstrução devem começar assim terminar o período chuvoso. As pontes de concreto também estão inclusas no projeto de reconstrução da via.

LAVA-JATO
Não há outro termo mais apropriado para conceituar nossa política. A constatação veio na última segunda-feira (13) com o depoimento do executivo Emílio Odebrecht ao juiz Sergio Moro no famigerado processo da Lava Jato. Nele, Emílio afirma que os pagamentos não contabilizados a políticos já existiam desde a época do pai dele, Norberto, fundador do grupo.

LAVA-JATO II
Já na terça-feira (14), Rodrigo Janot, Procurador Geral da República, encaminhou uma lista com 83 pedidos de inquérito sobre políticos de diversos partidos. Políticos, no afã de se elegerem, na contramão do que deveria ser a realidade, se vendem a empresários e depois se tornam subservientes a eles, deixando a população e os eleitores (os verdadeiros patrões) à mercê de negociatas que levaram o país a esse caos que se apresenta. Já não sabemos o que é público e o que é privado.

LAVA-JATO III
Essa ideia de que campanhas políticas devem ter gastos astronômicos para se sagrarem vitoriosas já não é mais prerrogativa dos grandes centros. Infelizmente o que se vê hoje são prefeitos empenhados em pagar seus patrões autorizando obras superfaturadas. O que era exceção virou regra e a política, que outrora ficava a cargo de idealistas, hoje está banalizada e com um único objetivo: o lucro.

MAIS SUJEIRA
Dizem, os mais próximos ao poder, que os desvios na Petrobras são “fichinha” perto do que está por vim. A investigação das negociatas no BNDES seria próxima mira de Janot e cia. Por lá bilhões e bilhões de Reais teriam sido desviados com o mesmo objetivo: abastecer os cofres de partidos e políticos. Que venha o BNDES e que toda essa grana roubada seja devolvida e os envolvidos presos. O Brasil, dos brasileiros agradece!

MAIS DEPUTADOS
O Governo do Pará, por meio da Procuradoria Geral do Estado, protocolou na última terça-feira (14), no Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO), cujo objetivo é regulamentar os critérios para o cálculo do número de deputados federais por unidade da federação. O relator do processo será o ministro Luiz Fux.

MAIS DEPUTADOS II
A Constituição Federal disciplina que a representação popular na Câmara dos Deputados deve ser proporcional à população de cada Estado e também prevê que esta proporcionalidade deve ser ajustada no ano anterior às eleições. Atualmente, a bancada paraense na Câmara Federal é composta por 17 deputados, dos seguintes partidos: PR, PT, SD, PTB, PMDB, PROS, PSC, DEM, PSD, PPS, PSDB e PSOL. Se julgada procedente a ação, a representação do Pará na Casa Legislativa passa a contar com mais quatro deputados federais.

GORJETA
O presidente Michel Temer sancionou sem vetos a lei que regulamenta a cobrança de gorjeta a profissionais de bares, restaurantes, hotéis, motéis e estabelecimentos similares. A taxa continua sendo facultativa, mas ela considera gorjeta tanto o valor pago espontaneamente pelo cliente ao empregado como o cobrado pela empresa, a qualquer título.
Veja Colunas Anteriores
627

NOTICIANDO 616
NOTICIANDO 214
NOTICIANDO 609
NOTICIANDO 607
NOTICIANDO 606
NOTICIANDO 604
NOTICIANDO 670
NOTICIANDO 569
« voltar
sites / blogs